Joel-Peter Witkin nasceu há 75 anos

14 09 2014

witkin_still-life-mexico-e1384119673631

O fotógrafo Joel-Peter Witkin, nasceu, no dia 13 de setembro de 1939, em Brooklyn (Nova Iorque). As suas fotografias constituem uma crítica contundente ao modelo de organização e vida proposto pela sociedade ocidental atual. Por António José André.

Durante a infância, várias experiências serviram de inspiração para as suas obras. No livro “The Bone House”, Witkin conta que, em criança, presenciou um acidente de carro, no qual uma rapariga foi decapitada e a cabeça dela rolou até aos seus pés. O que lhe chamou a atenção foi a impressão obtida a partir dos olhos da rapariga já sem vida.

Depois do liceu, teve um emprego que lhe proporcionou os primeiros conhecimentos sobre técnicas fotográficas De 1961 a 1964, trabalhou como fotoógafo de guerra, no Vietname. Depois do serviço militar, voltou para Nova Iorque, trabalhando como fotógrafo profissional na Cooper Union.

Witkin estudou Escultura e recebeu uma bolsa de estudos em Poesia da Universidade Columbia. Em 1974, recebeu uma bolsa de estudos em Fotografia do New York State Council on the Arts. Em 1977, ganhou uma bolsa da Fundação Ford. Em 1982, 1984 e 1986 foi premiado com a bolsa NEA.

Em 1988, recebeu o International Center of Photography Award. Em 1990, o ministro francês da cultura, Jack Lang, premiou-o como “Cavaleiro das Artes e Letras”. Em 1993, o American Center (Paris) e o NEA possibilitaram-lhe criar um programa permanente de fotografia na França, que depois expandiu para Itália, Eslováquia e Reino Unido.

Vários museus possuem fotografias de Joel-Peter Witkin nos seus acervos permanentes: a Biblioteca Nacional (Paris), o MOMA (São Francisco), o Museu Stedelijk (Amsterdão), o MOMA (Nova Iorque).

A natureza-morta aparece numa grande parte das obras de Witkin. Witkin substituiu as flores, frutas e animais exuberantemente arrumados por corpos humanos sem vida, arranjados em cenas cuja mensagem é realçada pelo nome escolhido para a obra.

Nas suas obras verificam-se nítidas referências aos pintores Picasso, Diego Velásquez, Bosch, Leonardo da Vinci e Goya, entre outros. Witkin, que trabalha principalmente a P/B, desenvolveu técnicas de tratamento das imagens em laboratório para obter fotografias com o aspeto de “envelhecidas”.

Anúncios




500 anos de Gioconda

12 06 2009

124481958413920090612-2275511dnA localidade natal de Leonardo da Vinci (1452-1519) vai homenagear o artista com uma exposição sobre os 500 anos de “Mona Lisa“. O quadro, cuja data exacta da criação se desconhece, ainda assombra visitantes do Museu do Louvre, em Paris, pelo sorriso e olhar enigmáticos da protagonista.

Esta obra, que, segundo as últimas teorias, retrataria a jovem florentina Lisa Gherardini, foi precursor de toda uma série de pinturas femininas, que chegaram ao século XX, como a do Marcel Duchamp, que lhe colocou um bigode, ou as criações de Jean Margat, feitas para a revista “Bizarre“.





Batman faz 70 anos

18 05 2009

a16n1esp-1

Batman, o justiceiro encapotado, defensor da mítica cidade Gótica, apareceu pela primeira vez na revista “Detective Comics”, em Maio de 1939. O seu desenhador, Bob Kane (1915-1998), inspirou-se no Zorro e em desenhos de uma máquina voadora com asas de morcego feitos por Leonardo Da Vinci.

A história deste herói imaginário chegou ao cinema e à televisão, em 1940. O consórcio de meios de comunicação, Time-Warner, dono deste personagem, mantém o negócio multimillonário.  Só o filme “Batman: O Cavaleiro da Noite” rendeu mais de mil milhões de dólares em todo o mundo.