Marrocos: proibição de cultivo do kif

4 12 2009

Primeiro produtor mundial de cannabis, alimentando 80% do mercado europeu, Marrocos lançou uma campanha de erradicação, em 2004, que destruiu metade dos 134.000 hectares, segundo números do ministério do interior. Depois de Larache, zona oficialmente declarada sem kif, agora, é na província de Taounate, que prossegue esta campanha.

Cultivada desde o século XVI, a cannabis propagou-se no Rif, durante 1980 e 1990, marcados pela explosão da procura europeia e pela seca que assolou a região. Hoje, nesta província montanhosa, economicamente marginalizada, 800.000 pessoas vivem do kif, que rende quatro vezes mais do que produção de cereais.

Na província de Taounate (norte de Fez), não faltam iniciativas para oferecer uma alternativa económica aos agricultores, desde a produção de abelhas, ovinos e caprinos, à distribuição de 450.000 plantas, ajudas à construção de unidades de secagem de figos e ameixas, parcerias com cooperativas, etc.

Veja o artigo completo em:  http://www.courrierinternational.com/

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: